Papo Sério - Não consigo parar com a automutilação

17:41

Nos últimos dias venho recebendo vários e-mail de meninas pedindo ajuda com conselhos. Visando isso tudo, resolvi abrir uma nova tag aqui no blog o "Papo Sério". Essa tag será feita principalmente para o público que pede ajuda para determinados problemas que estejam passando. 

Vai funcionar assim, a leitora que quiser pedir conselhos ou até mesmo desabafar é só enviar sua mensagem para o nosso e-mail (mundodecarrie@gmail.com) ou mensagem em inbox na página do facebook do blog, que responderemos aqui nesta tag. Combinado? Tentaremos responder à todos. 

Os pedidos de ajuda serão em em forma de anonimato, para que a imagem da leitora seja preservada. Apenas usaremos as iniciais das mesmas e suas localidades. 

O primeiro Papo Sério de hoje, fala de um assunto que chama bastante a atenção, a automutilação. Ele vem da nossa leitora A. S. de São Paulo. Veja o depoimento. 

"Oi Carriê,
O meu nome é A.S. Tenho 11 e eu tenho me mutilado. Semana passada eu tive uma vontade muito grande de me cortar com uma faca, porque me sentia muito triste, minha mãe só briga comigo. Depois disso fiquei com raiva das coisas que aconteciam em casa e comecei a me bater com muita força, cheguei a machucar uma de minhas mãos, mas eu sabia que aquela era uma forma deu não me corta e acabar com aquela dor insuportável. Mas quando a gente sente isso, ou faz qualquer um mal para o corpo a dor diminui e eu sentia um certo prazer por isso que não sentia mais nada, eu não sentia o meu corpo, eu não sentia mais a dor. Mas depois que passava, me sentia suja, sabia que não era certo, queria chorar, queria sumir, desejava a morte. Depois de algum tempo, mostrei as marcas pra uma amiga mais velha e ela pediu pra eu conversar com a mãe dela. Fiquei com medo e se ela for contar pra minha mãe, a minha mãe acha que isso nunca ia acontecer na nossa família e diz que pessoas que agem dessa forma são desequilibradas. Queria contar pra ela, mas tenho medo da reação dela, será que eu conto? Será que isso vai me ajudar de alguma forma? Eu quero parar mais não consigo. Me dá vontade de chorar, me dá vontade de me cortar, tenho medo, mas tenho raiva também, queria que as pessoas não me deixassem de lado e acreditassem mais em mim. Tô aqui olhando a gilete e vejo ela com sede. Quero me cortar, nem que seja só um arranhãozinho, mas eu quero parar. Eu quero um conselho? Será que isso tudo é um distúrbio mental? Será que eu nasci com algum problema? Não sei se consigo parar um dia".  
Olá, A.S. Obrigada por confiar no blog.

A.S. muita gente acredita que a automutilação é apenas uma forma da pessoa chamar a atenção. Porém quem pratica, sabe que aquilo não é certo. Mas tentam esconder de várias formas os ferimentos, seja com blusas de mangas compridas ou utilizando bastante pulseiras, que acabam passando despercebidos aos olhos de outras pessoas. 

A automutilação basicamente se define como qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. As formas mais freqüentes de automutilação são cortar a própria pele, bater em si mesmo e queimar-se.

O ato só é uma forma da pessoa se libertar, assim como relata a A. S. Mas o conselho que te dou é tentar procurar ajuda. Você é uma menina forte, linda e principalmente muito nova, se alguma coisa não te faz bem, grite, corra, liberte-se, faça coisas que te façam esquecer seus problemas. Se alguma coisa te faz mal, na sua família, tenha uma conversa aberta com os seus pais e mostre à eles o que te incomoda. Tente amenizar a situação. Os seus pais, por mais que eles briguem no final, eles vão te ajudar e vão fazer de tudo para você superar cada momento ruim. Caso, você acredite que realmente eles não irão ajudar, procure ajuda com alguém mais próximo, uma tia, uma amiga, uma professora ou até mesmo a vizinha, alguém que você tenha confiança, lutando pouco à pouco, você vai superar tudo isso. 

Se você tem uma enorme vontade de parar, lute! Você consegue, pense nas coisas boas, pense no futuro, nas alegrias, nos seus amigos. Ocupe a cabeça com outras coisas, faça um curso, conheça novas pessoas, que realmente se importam com você. 

Eu não posso dizer tecnicamente se é um distúrbio mental, mas se você acha que você pode piorar, procure um psicólogo ele vai te ajudar muito. Hoje existem terapias que podem te deixar mais segura e ajudar a encarar tudo isso de frente. Mas o que importa é que você fique bem. E que tenha controle sob seu corpo. Com o passar dos anos, você possa parar e dizer, com todas as palavras, eu superei. Fique bem A. S.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Se você já passou por algo parecido comenta aqui embaixo e conte sua história, deixe seu conselho para a nossa leitora. Mas se você quer fazer que nem a A.S é quer pedir conselhos aqui no blog, entre em contato comigo. Me mande uma mensagem via inbox ou por e-mail. 


You Might Also Like

9 comentários

  1. Infelismente nao e so A. S que age assim, eu entrei no grupo de autamultilaçao por indicaçao de uma amiga, e verdadeiramente nem sabia q algo assim existia. Isto e algo subconciente, algumas pessoas se cortam pra q a dor das multilaçoes sejam maiores q a dor interior q sentem, por rejeiçao por abuso por incompreençao dos familiares, so tem dois dias q estou no grupo e muita gente jura se matar e isso me deixa muito mal,constumo enviar conselhos para q nao façam isso, pois nao acho q fazem isso pra chamar atençao nao e sim por q sofrem demais. Mas meu conselho pra estas pessoas e q seham fortes se apeguem em Deus q Ele dara força dia apos dia e vao se livrar definitivamente desses problemas. E teem q procurar ajuda sim terapia familiar pois a maioria dos pais acham q é frescura e q fazem pra chamar atençao sem saber q isso e um problema psicologico e muito serio. Bom no mais so quero q se cuidem e q vençam esta luta .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade isso que você fala. A automutilação é um problema muito sério e tem que ser tratado da melhor forma possível. Muitos deles só querem amor e atenção, o que se torna algo deficiente na maioria das famílias.

      Excluir
  2. Oi, eu nunca passei por isso, mas acho meio certo as pessoas que fazem. Não totalmente certo, é que ás vezes da vontade e se for assim o único jeito que ela consegue se expressar.

    Nos visite! :) | Querido Vintage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca cheguei a passar por isso, mas tive uma fase na minha vida, que a tristeza e decepção, quase cheguei a cometer uma loucura. As vezes, eles só precisam de amor. E estamos aqui para dar amor e atenção.

      Excluir
  3. Isso realmente e muito triste, de certa forma é um distúrbio. O melhor a se fazer e procurar um especialista que pode sim ajudar de alguma forma. Stay Strong garota. (:
    http://diaryofagirl10.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Acho muito legal você abordar esse tipo de assunto aqui. Me mutilei por muito, muito tempo e é realmente difícil parar. É algo que te atormenta pelo resto da sua vida, pode ter certeza, pois sempre que você estiver em uma situação difícil, vai querer se machucar, mas aí vem a questão do auto-controle. Que a A.S. possa se recuperar :)
    Beijão,
    destemidagarota.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stay Strong, Giovanna. O auto controle é sempre muito bem vindo nessas horas, neh?! Parabéns, você é uma menina determinada e forte. Orgulho de você, viu?
      Beijos!

      Excluir
  5. Ola. eu sou Yulli já passei por isso A.S e hoje eu sou feliz em dizer q eu consegui parar, eu quando comecei a me cortar eu pensava q tudo era maravilhoso e q cada corte era um passo para a felicidade mas depois eu chorava muito me achava um lixo mas eu sabia q na hora. q eu estivesse triste ou me sentindo sozinho os cortes me livraria da dor emocional e hoje eu agradeço a 2 amigas minhas pois 1falou com o. orientador do colégio e o tempo passou e todos achavam q eu tinha parado até q essa 2amiga viu novos cortes no meu braço e ela q me fez pensar e me fez querer parar e foi ela q lotou ao meu lado para eu parar e meu conselho é. procure um amigo seu de confiança. pois foram os meus q me ajudaram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Yulli, gostei da sua determinação, você é um guerreiro, superar tudo isso, imagino que seja difícil, mas com força, fé se vai longe e principalmente com alguém de sua confiança. ^^ Parabéns!!

      Excluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Formulário de contato